• Sílvia Vilas

Passos em falso na Comunicação

Atualizado: 20 de jan. de 2021


Atravessamos um momento complexo nas nossas sociedades. A pandemia é um deles, claro.


Mas vivemos uma outra situação, que se pode vir a tornar ainda mais problemática no futuro: a polarização da sociedade sem conseguirmos comunicar uns com os outros.


É mais do que provável que todos nós já tenhamos sentido, em algum momento, que a nossa mensagem não está a passar. A sensação que não nos estamos a conseguir fazer entender. A maior parte das vezes, temos tendência a achar que é o outro que não nos ouve, é a outra pessoa que não está a perceber nada do que lhe estamos a querer dizer, é a outra pessoa que tem uma dificuldade de compreensão.


Por vários motivos, tudo isso é possível. Mas é importante tomarmos consciência que não podemos mudar o outro e que, como tal, temos de mudar o foco para a nossa comunicação. É premente percebermos o que pode estar menos bem no nosso modo de transmitir a nossa mensagem e de que forma podemos alterar isso.


Podemos estar a cometer alguns “pequenos” erros dos quais, muitas vezes, nem nos apercebermos:


- Não escutarmos o outro. Estarmos a ouvi-lo já a pensar na resposta que vamos dar a seguir e interrompermos sempre que alguma coisa não nos soa muito bem.


- Utilização de palavras que são verdadeiros bloqueadores de conversas como o MAS: «Eu compreendo o que diz, MAS…».


- Colocarmos rótulos nas pessoas como “o/a arrogante”, “o/a que tem a mania que tem sempre razão”, “o/a que não sabe nada”, “o/a de esquerda” ou “de direita”, “o/a irritante”, “o/a extremista”. E não olhamos para além destes mesmos rótulos.


- Iniciarmos as conversas já irritados, zangados ou frustrados com a ideia de “já sei que me vou aborrecer”, “já sei que não vou conseguir nada com esta pessoa”.


- Pensarmos que não vale a pena, que não vai correr bem: quando damos uma batalha por vencida, é mais provável ainda que seja esse o resultado que obtemos.


São pequenos passos em falso que nos impedem de comunicar melhor uns com os outros, nos impedem de trocar opiniões, de crescermos juntos e construirmos algo em conjunto.


Não é fácil ultrapassar estas situações. Mas é possível. É possível começar a mudar a nossa forma de comunicar e ir implementando pequenos hábitos que vão prevenir que estas situações ocorram.


Como?


Voltarei a este tema…

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo